Dicas

Receita para uma noite de diversão com os amigos

Hello babes! Como está esse meio de semana?

Pois é, entendo! A arrastar e desejar que sexta-feira chegue logo!!

Mas já a pensar na sexta-feira que aí se avizinha, decidi fazer um post com alguns jogos e planos para terem uma grande noite de diversão com os amigos. Há para todos os gostos: versões mais caseiras, mais festivaleiras e ainda didáticas. Estas são as minhas sugestões para cada grupo de amigos.

Espero que gostem <3

Para os intelectuais

E não digo isto de forma má. Um bom serão de jogos didáticos é bom a todos os níveis: entretém, educa e une. Estas são as minhas sete sugestões.

Stop

Para o jogo do stop não precisam de fazer ou comprar nada: umas folhinhas de papel ou o telemóvel resolvem o problema. E toda a gente conhece este jogo, não é?

Batalha Naval

Quem era fã da batalha naval em criança que se acuse. Quem aí vai querer afundar uns navios?

Monopólio

Quem é o mais rico?

Trivial Pursuit

Meta a mão no ar quem adorava de cada vez que ganhava um queijinho…

 

Pictionary

Quem é que desenha melhor? E agora até já há uma APP que podem descarregar para o vosso telemóvel e jogar com outras pessoas.

Quem quer ser milionário

Quem nunca jogou ou viu o filme e o programa de televisão, não é?

Scrable

Vai uma sopinha de letras? (É mais ou menos isso…)

 

Para os caseiros

Desde sessões de cinema a jogos mais divertidos, estas são as minhas 8 sugestões para um serão bem passado entre amigos.

Karaoke

Quem não adora uma boa dose de karaoke entre amigos? Gargalhadas e lágrimas felizes são garantidas!

Singstar

Eu e os meus amigos passávamos muito tempo entretidos com este jogo. E vocês? Quem é que ainda tem ou conhece?

Cinema

O típico serãozinho de cinema, não é?  Quem nunca? Ora aqui vão umas ideias:

Filmes: 10 comédias românticas para descontrair

Mikado

Toda a geração dos anos 90 jogou ao mikado, não é? Please digam que sim!!

Twister

Ai, o quão divertido era isto em criança… será que ainda temos flexibilidade suficiente para isto?

Cartas

Uma boa partida de sueca, Uno, Peixinho, Copas, Poker e por aí em diante é sempre boa ideia. Sempre!

Quem é quem?

Há a hipótese de jogarem mesmo com um jogo de tabuleiro ou colarem uns post-its na testa com vários nomes para descobrir.

Buzz

Como esquecer deste comando?

 

Para os festivaleiros

Para quem gosta de uns bons jogos para beber – quiçá antes de ir para uma festa da terrinha – então estes são alguns que conheço e costumo de jogar. Vamos conferir quantos destes conhecem? Vou tentar explicar todos da melhor forma possível:

Eu nunca

Este é o joguinho mais basiquinho dos basiquinhos, não é? Mas vá, vamos lá explicar como é que o negócio funciona. Ora pois bem, num grupo de amigos onde todos têm um copo, cada um faz uma frase: «Eu nunca … chumbei a uma disciplina» (hey, não pensavam que ia logo entrar a matar, pois não?). Quem já fez essa coisa (neste caso, quem já chumbou), bebe. O objetivo é fazer sempre com que os outros bebam. 

Exemplos: Eu nunca fiz sexo na praia, eu nunca fiz um piercing, eu nunca beijei alguém do mesmo sexo, eu nunca faltei às aulas, eu nunca menti aos pais… e por aí em diante. Quem já fez, bebe. 

É mais ou menos isto…

Um limão, meio limão

Este jogo é uma espécie de trava línguas e puxa pela memória. Ora pois bem, num grupo onde todos têm um copo na mão, cada um escolhe ser um número. O objetivo é dizermos o nosso número e mandarmos o jogo para outro jogador, que tem outro número. Mas pelo meio temos sempre que dizer «o nosso número + meio limão + o outro número para mandar + meio limão”.  Se a pessoa se engana a dizer este trava línguas ou se a pessoa a quem  mandamos o jogo não se lembrar que esse era o seu número, bebe.

Exemplo: Vamos supor que eu sou o nº 1 e quero mandar o jogo para o nº5, então tenho que dizer «um limão, meio limão, cinco limão, meio limão“. O nº5 vai ter que responder «cinco limão, meio limão» (que é o seu número) e depois mandar o jogo para outro número: «cinco limão, meio limão, três limão, meio limão». E aí por diante… quem se enganar, bebe.

Quase isto (QUASE… mas a beber e mandar os outros beber)

Um pato, dois patos

Mais uma espécie de trava línguas que implica muita bebida, porque chega a uma altura em que, acreditem, já não sabem a quantas vão!! O objetivo é continuar sempre com uma lógica numérica e sempre que alguém se engana, bebe. A história é esta:

«Um pato, duas patas, tiro, pum, água… Dois patos, quatro patas, tiro, tiro, pum, pum água, água» Ou seja, um pato tem quatro patas, leva um tiro, ouve-se um pum e cai uma vez na água. Dois patos têm quatro patas (pernas), tiro, tiro (um tiro para cada pato) pum, pum (porque levam dois tiros ) água, água (porque cada um cai na água)… O objetivo é cada pessoa dizer uma palavra da história sem se enganar. Vai chegar a uma altura em que têm, por exemplo, que dizer 5 vezes “pum” e alguém vai-se enganar e dizer “água”. Quem se engana, bebe.

O Bicho bebe

Mais um jogo ótimo para os amigos com má memória. Novamente num grupo onde todos têm um copo, cada pessoa escolhe ser um animal. Depois de se ter escolhido, começam as perguntas:

«A tartaruga bebe?» e a resposta vai ter que ser «A tartaruga não bebe, quem bebe é o porco». O porco vai ter que responder «o porco não bebe quem bebe é o galo» e por aí em diante. Quem não se lembrar do seu bicho ou mandar para um bicho que não existe, bebe.

1,2,3

Este jogo é, literalmente, um dos piores para beber – ou melhores, dependendo do ponto de vista. Pois bem, vamos supor que existem 12 pessoas a jogar… então o jogo só pode ir até aos 11. Como assim?  O objetivo é que cada um diga um número sem nunca dizer ao mesmo tempo do que o outro. Se duas pessoas disseram ao mesmo tempo o número «1», ambas bebem. Não há nenhuma ordem, cada um tem que “tentar a sua sorte” e dizer um número que continue a sequência, até chegar ao final. Se repetir o mesmo número, as pessoas bebem e começa-se de novo.

Se, por acaso, chegarem ao final sem que o jogo tenha sido interrompido, vai haver sempre uma pessoa que não disse número nenhum, porque fazemos o jogo com menos um número do que os intervenientes. Essa pessoa bebe também.

Jogo dos gestos

Muito na lógica do jogo do limão e dos animais, cada pessoa do grupo escolhe um gesto (por exemplo, apertar o nariz). O jogo começa sempre com todo o grupo a bater duas vezes palmas, depois a fazer o gesto escolhido e depois a mandar o jogo para um outro jogador, ou seja, fazer outro gesto. Parece fácil, mas nas primeiras jogadas nunca ninguém se lembra de gestos nenhuns.

Vamos supor dois gestos: apertar o nariz e tapar os olhos. O grupo todo bate duas vezes palmas, depois o primeiro jogador aperta o nariz, bate palmas duas vezes e tapa os olhos. Todos os jogadores continuam a bater sempre palmas. Depois, o jogador que tem o gesto de tapar os olhos tem que fazer o seu gesto, bater palmas duas vezes e mandar o jogo para outro jogador, e por aí em diante. Quem não se lembrar do gesto e se atrapalhar, bebe. O jogo recomeça sempre da mesma forma. Ao fim de algumas rodadas, quando já todos tiverem fixado os gestos, troquem.

Bear Pong

Toda a gente conhece este, não é? Pode ser jogado com duas pessoas (uma para uma) ou com quatro, dois para cada equipa. O objetivo? Acertar nos copos em cima da mesa e mandar a outra equipa beber. Assim:

Rings of Fire

Este jogo é muito conhecido e há várias formas de jogar. A essência é sempre a mesma, mas as regras podem mudar. As cartas ficam espalhadas em forma de círculo, viradas para baixo, numa mesa e cada pessoa vai tirando uma carta. Cada carta de o seu significado/regra e há que se seguir com a mesma.

Estas são as regras mais ‘normais’:

Dois– a pessoa que tirou esta carta escolhe outra para beber
Três– a própria pessoa que tirou esta carta tem de beber
Quatro– todas as mulheres na mesa têm de beber
Cinco – cada pessoa faz um novo movimento adicionado-o aos anteriores já feitos, quem se perder e não conseguir fazer a sequência correta tem de beber
Seis – todos os homens na mesa têm de beber
Sete–  a última pessoa a levantar os braços para o céu bebe
Oito – a pessoa a quem sair esta carta pode escolher um companheiro que terá de beber sempre que ela mesma beber
Nove –  a quem sair esta carta, tem de lançar no ar uma palavra e por ordem as outras pessoas tem de dizer palavras que rimem com a primeiramente lançada. Quem não disser uma palavra original que rime, bebe]
Dez – a quem sair a carta dez, pode fazer uma regra que dura até ao final do jogo, quem a quebrar bebe
Valete –  cada um tem 3 dedos esticados e alguém diz por exemplo: “Eu nunca nunca nunca fui à China!” e quem já foi baixa um dedo. Quem ficar sem dedos esticados primeiro perde e bebe.
Dama– quem responder a uma pergunta feita pela pessoa que tenha saído a rainha tem de beber. O mandato desta pessoa acaba quando a rainha sai a outra pessoa
Rei – quem tira a carta rei escolhe uma categoria, quem não souber ou repetir uma palavra dessa categoria bebe
As – a pessoa começa a beber quando a anterior acabar e pousar o copo e assim sucessivamente até dar a volta.

Outras regras:

E então, quantos deste jogos conhecem e já fizeram com o vosso grupo de amigos? Espero que vos tenha ajudado com os planos para os próximos serões veraneanos 😀

Beijinhos com amor,

#Joana. 

 

 

Follow and like 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *